Google mapeou com intenções comerciais toda a rede Wi-Fi britânica, diz Telegraph


O jornal inglês Telegraph publicou no último domingo (30) uma reportagem afirmando que o Google conseguiu mapear cada roteador Wi-Fi – dispositivo que conecta computadores à internet sem fio – existente no Reino Unido, para utilizar as informações com propósitos comerciais.

A intenção da empresa era criar um novo tipo de publicidade para celulares que iria sugerir lojas e serviços próximos, ao detectar redes sem fio disponíveis e a localização exata do usuário utilizando tecnologia de triangulação.

O projeto permaneceu em segredo até que um inquérito na Alemanha no começo de maio forçou o Google a admitir que tinha coletado pacotes de dados “equivocadamente” pelos carros do Google Street View, responsáveis por fotografar ruas para o serviço que permite que os usuários visualizem ruas em 360º. Essa "coleta acidental" pode ter incluído fragmentos de e-mails e outros dados não protegidos por senha.

O Google afirmou que outras empresas já tinham mapeado redes sem fio, especificamente se referindo à Skyhook Wireless que tem um contrato com a Apple, fabricante do iPhone e iPad.

A empresa garantiu que as informações listam endereços de redes MAC e números SSID (Service Set-ID), mas não endereços das casas, e que estão publicamente disponíveis porque os sinais das redes sem fio se estendem além das propriedades de onde são emitidos.

Repercussão

Google suspendeu o uso dos carros de coleta de imagens para o Street View mundialmente, mas no caso do Reino Unido, o serviço já havia coberto quase totalmente o país.

A empresa afirmou que, num primeiro momento, não havia notificado as autoridades de cada país afetado pela “coleta equivocada” pois “não tinha achado que era necessário”.

Uma porta-voz da Privacy International afirmou ao Telegraph que “historicamente, o episódio será visto como uma brecha horrenda na lei e algo que poderia ser evitado caso houvesse melhor regulamentação e entendimento da tecnologia e das necessidades em relação à privacidade”.

Entenda a polêmica

O Google anunciou no dia 14 de maio que sua frota de carros, responsável por tirar fotos ao redor do mundo para o serviço Google Street View, ao longo dos anos acidentalmente coletou também informações pessoais enviadas por redes WiFi – o que, segundo especialistas em segurança na Web, pode incluir e-mails e senhas.

Os países afetados pela coleta “acidental” de dados privados são Brasil, Estados Unidos, Alemanha, França e China. O Google afirmou que iria conversar com reguladores nos países afetados sobre a melhor forma de se desfazer dessas informações, que a empresa afirma nunca ter utilizado.

No dia 18 de maio, o comissário de proteção de dados da Alemanha, Peter Schaar, afirmou que a explicação da empresa era "muito estranha" e pediu uma "investigação detalhada" sobre a prática, segundo informou o jornal. "Uma das maiores empresas do mundo, líder de mercado na Internet, simplesmente ignorou as regras normais", disse Schaar ao jornal Financial Times.

Além da Alemanha, a Comissão Federal de Comércio dos Estados Unidos afirmou que poderá abrir um inquérito sobre o ocorrido. Outros países que se pronunciaram sobre o caso foram a Itália e o Reino Unido.

Ao menos as autoridades britânicas e americanas, determinaram que o Google mantenha as informações coletadas intactas, enquanto os inquéritos são feitos.

*Com agências internacionais

Fonte: UOL

América Central busca sobreviventes de tempestade que já deixou 113 mortos

Olhem essa cratera. Não é estranho? Muita precisão.

---

Matéria publicada pela UOL

Equipes de resgate buscavam nesta segunda-feira sobreviventes em zonas rurais de difícil acesso na América Central, onde a tempestade tropical Agatha causou fortes chuvas no fim de semana, transbordando rios e provocando deslizamentos de terra que deixaram ao menos 113 mortos.

Na Guatemala, país mais afetado com ao menos 92 mortos, 54 desaparecidos e mais de 80.000 desabrigados, socorristas batalhavam em um terreno difícil, além da falta de ferramentas e máquinas para recuperar corpos, enterrados também entre pedras e troncos.

"Temos somente o convencional como pás, picareta, porque não contamos com um maquinário para poder fazer as escavações", disse à Reuters Mario Cruz, dos Bombeiros Voluntários, um dos principais corpos de resgate do país.

Em Honduras morreram 12 pessoas --a maioria arrastada por correntes de rios--, enquanto El Salvador registrava 9 mortos e mais de 10.000 desabrigados.

"Estamos trabalhando sem descansar desde que começou a emergência (noite de sexta-feira), mas o principal obstáculo é chegar às aldeias porque os caminhos estão partidos", completou Cruz.

Agatha tocou o solo no sábado como a primeira tempestade tropical da temporada de furacões 2010 do Pacífico na fronteira entre a Guatemala e o México, mas à noite virou depressão tropical, causando cortes de energia, inundações e numerosos danos à infraestrutura.

Nesta segunda-feira, a tempestade praticamente havia se dissipado e o clima tendia a melhorar na região.

Quase uma bicicleta, o mini carro Dock Dock


Eu particularmente acho bom, ainda mais para o trânsito em grandes cidades. O problema é que não dá pra carregar ninguém, ou será uma boa idéia não carregar ninguém...

O minicarro elétrico idealizado por Jaime Lerner foi projetado para ser alugado em terminais de transporte coletivo e percorrer pequenas distâncias
Em 1974, quando era prefeito de Curitiba, o arquiteto e urbanista Jaime Lerner implantou um modelo de transporte público que se tornaria referência mundial.

O Ligeirinho, mais tarde batizado de BRT (Bus Rapid Transit), sistema de ônibus com pistas exclusivas e embarque similar ao das estações de trem, foi copiado em 83 cidades no mundo. Agora, Lerner está lançando um projeto no outro extremo da cadeia do transporte urbano: um veículo movido a energia elétrica com capacidade para uma única pessoa.

O Dock Dock, cujo protótipo será apresentado no fim desta semana no Rio de Janeiro, é o menor carro elétrico já concebido: mede 60 centímetros de largura, 1,38 metro de comprimento e 1,5 metro de altura. Atinge velocidade máxima de 20 quilômetros por hora e foi pensado para circular em faixas compartilhadas com pedestres, bicicletas e locais onde o trânsito de automóveis é restrito. Sua inspiração vem do Velib, sistema de bicicletas públicas de Paris.

A ideia é que os veículos funcionem como complemento do sistema de transporte coletivo, possibilitando deslocamento mais rápido do que o permitido pela caminhada e mais confortável do que sobre uma bicicleta. Como no modelo parisiense, os carrinhos serão alugados em áreas de grande circulação, próximas aos terminais de ônibus ou metrô. Os usuá-rios poderão retirá-los e devolvê-los em qualquer estação, pagando com cartão de crédito.

Essa é a grande diferença entre o Dock Dock e outros minicarros elétricos, como o Puma, da General Motors e da Segway, com lançamento previsto para 2012, que é um veículo para ser comprado e guardado na garagem do usuário, como qualquer outro.

O projeto se escora em experiências internacionais bem-sucedidas, que demonstraram a eficiência do complemento individual ao transporte público. Depois do êxito no projeto do Velib, a prefeitura de Paris planeja, para o fim de 2010, implantar o Autolib, um carro de uso coletivo, para até quatro pessoas. Serão disponibilizados 3 000 veículos elétricos em mais de 1 000 pontos da cidade.

Outra iniciativa interessante nessa linha é o Personal Rapid Transit, um veículo elétrico para até quatro pessoas que circula sobre trilhos com estações situadas a pequena distância. Ele dispensa motorista – é o usuário quem aciona um botão correspondente à estação em que deseja saltar. Um modelo piloto está sendo construído no aeroporto internacional de Londres. A ideia central é que o transporte de massa consegue resolver o problema de grandes deslocamentos.

Mas não acaba com a necessidade de deslocamento individual dentro de um mesmo bairro ou entre bairros vizinhos. "Isso provoca alguns dos principais problemas no trânsito das metrópoles", diz José Eugênio Leal, professor de engenharia de transporte da PUC-Rio.



O conceito de transporte complementar pode funcionar especialmente bem nas regiões centrais de grandes cidades que adotaram a opção de banir, ou reduzir drasticamente, a circulação de automóveis. É o caso de Nova York, que, desde maio deste ano, interditou ao tráfego parte da Broadway, na Times Square. Um trecho de cinco quarteirões transformou-se numa área ampla onde só é possível circular de bicicleta ou a pé. O Brasil também se movimenta nessa direção.

São Paulo aprovou em junho um projeto de lei que prevê a restrição gradativa dos automóveis particulares no centro. No Rio, existe a intenção da prefeitura de fechar ao tráfego uma das principais avenidas centrais, a Rio Branco. Lerner enxerga aí um filão para seu veículo. Mas sua ambição é maior que essa.

Quer fazer dele um complemento ao transporte coletivo em qualquer local de uma grande cidade. Ainda que seja preciso construir ciclofaixas por onde passem bicicletas e seus Dock Dock. Diz Lerner: "Pode parecer complicado, mas é mais fácil do que foi construir as faixas exclusivas de ônibus".

Fonte: http://veja.abril.com.br/281009/quase-bicicleta-p-136.shtml

Apple prepara conversor de TV para fazer frente a projeto do Google

Segundo o Engadget.com, a Apple está preparando uma nova solução para levar seu conteúdo aos televisores e fazer frente ao projeto da Google TV, anunciado recentemente. A nova solução de Apple TV será baseada num aparelho com a mesma arquitetura do iPhone 4 - estaria inclusive sendo chamado de "iPhone sem tela" -, que custaria apenas US$ 99.

De acordo com o site, o aparelho teria memória flash de 16GB e seria capaz de gerar imagens em alta definição. E a ideia da Apple seria usar o streaming de conteúdo baseado em sua nuvem web, baseado no sistema operacional do próprio iPhone. Poderia vir até com AppStore e aplicativos, já que a plataforma seria compartilhada.

A Google TV também vai chegar aos lares americanos por meio de um conversor, que usará o sistema operacional Android, o mesmo dos celulares da Google. Com ela, será possível fazer buscas na Web e ver vídeos do YouTube e de outros sites. O conversor, ainda sem preço, vai se chamar Buddy Box ("caixa camarada") e será fabricado pela Logitech.

Fonte: http://oglobo.globo.com/tecnologia/mat/2010/05/28/apple-prepara-conversor-de-tv-para-fazer-frente-projeto-do-google-diz-site-916717769.asp

Conheça os 25 sites mais populares do mundo segundo o Google


Acho que ficou faltando o http://acacioam.blogspot.com/ e você? Qual site você acha que ficou faltando???

---

Facebook foi considerado pelo Google o site mais popular do mundo.

O Google divulgou nesta sexta-feira uma lista com os mil sites mais populares do mundo. O critério utilizado foi o número de visitantes únicos.

As ferramentas de busca dominaram o ranking. A criação de Mark Zuckerberg obteve 540 milhões de visitantes e ficou no topo da lista. O Yahoo.com, com 490 milhões, levou o segundo lugar, seguido do site Live.com com 390 milhões. Lembrando que o Google não se incluiu na pesquisa

25 sites mais populares

1. Facebook.com

2. Yahoo.com

3. Live.com

4. Wikipedia.org

5. MSN.com

6. Microsoft.com

7. Blogspot.com

8. Baidu.com

9. Qq.com

10. Mozilla.com

11. Sina.com.cn

12. Wordpress.com

13. Bing.com

14. Adobe.com

15. 163.com

16. Taobao.com

17. Soso.com

18. Twitter.com

19. Youku.com

20. Ask.com

21. Sohu.com

22. Amazon.com

23. Windows.com

24. Ebay.com

25. Yahoo.com.jp

Para ver a lista completa clique AQUI

Ingressos para assistir a Copa em 3D já estão à venda


Se for pra ver a final Brasil 9 x 0 Argentina quem sabe!

Abaixo uma matéria do Olhar Digital a respeito.

---

Os cerca de 40 mil ingressos para a exibição dos jogos da Copa do Mundo em 3D começaram a ser vendidos hoje. Salas da rede Cinemark em Belo Horizonte, Curitiba, Rio de Janeiro, São Paulo, Porto Alegre, Salvador e Brasília receberão os sortudos. Mas não se empolgue muito: o número mínimo de ingressos vendidos por cliente é 50, o que sugere que o evento é destinado a empresas.

Existem 2 opções de pacotes: um completo, com oito jogos, ou o da primeira fase, com os 3 jogos do Brasil. Os valores variam entre 150 e 200 reais, dependendo do acordo feito entre as partes.

Os interessados devem preencher um formulário até o dia 01 de junho.

Fonte: http://olhardigital.uol.com.br/digital_news/noticia.php?id_conteudo=12047&/INGRESSOS+PARA+ASSISTIR+A+COPA+EM+3D+JA+ESTAO+A+VENDA

Avião americano atinge seis vezes a velocidade do som em teste no Pacífico


DA FRANCE PRESS

A Força Aérea dos EUA anunciou nesta quinta (27) ter tido sucesso no teste do avião hipersônico X-51A, realizado anteontem.

A nave, que levantou voo acoplada a um avião B-52, foi solta sobre o Oceano Pacífico na costa da Califórnia.

O motor do X-51A entrou em funcionamento em seguida e acelerou a nave até cerca de seis vezes a velocidade do som (a velocidade do som é de 1.224 km/h).

O voo durou mais de 200 segundos, o maior período de voo hipersônico atingido até o momento. O recorde anterior era do veículo X-43 da Nasa, que voou por 12 segundos. Após o voo hipersônico o avião espatifou-se no Pacífico.

A expectativa era a de que o X-51A conseguisse manter-se em velocidades hipersônicas por até 300 segundos. Apesar de não atingir as expectativas, o teste foi considerado um sucesso pela Força Aérea.

A Força Aérea planeja realizar mais três voos. O próximo será realizado no ano que vem.

Fonte: http://www1.folha.uol.com.br/ciencia/741639-aviao-americano-atinge-seis-vezes-a-velocidade-do-som-em-teste-no-pacifico.shtml

Novidades no Youtube! Já viu?


A partir de agora, todos os usuários do Youtube poderão dar seu voto positivo ou negativo para qualquer vídeo. O "placar" é mostrado a todo instante. A plataforma acaba de ser integrada ao Google Moderator, que permite gerenciar os feedbacks dos usuários e manter até conversações com as pessoas, online.

A inclusão do Google Moderator no Youtube abre portas para uma série de interações que vão muito além do voto positivo ou negativo em algum conteúdo. No começo do ano, a plataforma de vídeos já havia testado o Google Moderator em uma entrevista interativa com o Presidente americano Barack Obama e o Primeiro Ministro canadense Stephen Harper. Uma outra aplicação interessante para a ferramenta está no vídeo chamado "Summer of You". Nele, um chef convida os usuários a postar suas receitas favoritas para o verão e explicar por que ela foi a escolhida. É possível, inclusive, anexar outros vídeos ao seu comentário.

Fonte: http://olhardigital.uol.com.br/digital_news/noticia.php?id_conteudo=12028&/NOVIDADES+NO+YOUTUBE+JA+VIU

Hillary Clinton faz critica direta a acordo com Irã e fala em "sérias discordâncias" com Brasil


A secretária de Estado americana, Hillary Clinton, afirmou nesta quinta-feira que os Estados Unidos e o Brasil têm "sérias discordâncias" em relação ao programa nuclear do Irã, apesar de as relações bilaterais em outros temas serem boas. Hillary disse ainda que o Irã está apenas usando o Brasil, e que atitudes como a do Brasil e da Turquia tornam o mundo mais perigoso.

Essas foram as declarações mais diretas feitas até agora sobre como os EUA veem a negociação brasileira e turca com os iranianos sobre seu programa nuclear. O Ocidente teme que o Irã pretenda desenvolver armas nucleares, mas Teerã afirma que o seu programa tem fins pacíficos.

"Sem dúvida, temos sérias divergências com a política diplomática do Brasil em relação ao Irã", disse Hillary. "Mas nossa discordância não mina nosso comprometimento de ver o Brasil como um país amigo e parceiro", completou, questionada sobre como Washington enxergava o papel do Brasil na diplomacia global. "Nós queremos uma relação com o Brasil que resista ao teste do tempo", acrescentou.

Hillary afirmou ainda que o Irã estaria apenas usando o Brasil para ganhar tempo e evitar sanções do Conselho de Segurança da ONU (Organização das Nações Unidas).

"Nós dissemos (aos brasileiros) que não concordamos com isso, que pensamos que os iranianos estão usando o Brasil, nós achamos que é hora de ir ao Conselho de Segurança", disse Hillary, ao responder questões de jornalistas sobre a nova estratégia de segurança da administração Barack Obama, divulgada nesta quinta-feira

Hillary alegou que o acordo firmado com o Irã sob mediação do Brasil e da Turquia apenas serve para dar mais tempo para o país persa atingir suas ambições nucleares e impede a unidade da comunidade internacional em responder ao Irã. Ela continuou, dizendo que atitudes desse tipo tornam o mundo mais perigoso.

"Nós achamos que dar mais tempo ao Irã, permitir que o Irã evite a unidade internacional a respeito de seu programa nuclear torna o mundo mais --e não menos-- perigoso."

Hillary disse que a visão dos EUA --não compartilhada pelo Brasil-- é de que o Irã só vai concordar em negociar sobre seu programa nuclear após o impor sanções mais duras contra o país.

Em Brasília

Já o presidente Luiz Inácio Lula da Silva reafirmou nesta quinta-feira que o acordo de troca de combustível com o Irã mediado por Brasil e Turquia atende às solicitações dos EUA e é uma oportunidade que não pode ser desperdiçada.

Em entrevista coletiva em Brasília ao lado do primeiro-ministro da Turquia, Tayyip Erdogan, Lula disse que os envolvidos em negociações nucleares com o Irã precisam pensar em diálogo, e não em confronto.

Erdogan afirmou também que o momento não é o adequado para discutir sanções contra o Irã, que reafirmou à Turquia não ter planos de construir armas nucleares.

Lula reforçou que a lista de condições acatadas pelo líder iraniano, Mahmoud Ahmadinejad, está muito próxima das propostas colocadas pelos Estados Unidos, em carta anterior ao acordo, endereçada pelo presidente Barack Obama tanto para o Brasil como para a Turquia.

O primeiro-ministro turco comentou, durante entrevista coletiva no Itamaraty, que "aqueles que criticam o processo são invejosos, fizemos o que era certo". Os dois líderes formularam um documento sobre a questão nuclear iraniana para levar ao encontro do G20 (que reúne os países desenvolvidos e emergentes), em junho, em Toronto (Canadá).

Os dois presidentes afirmaram que o comprometimento com o programa nuclear iraniano não será interrompido. Erdogan disse, inclusive, que já encaminhou cartas a 27 países. O líder disse estar convencido de que Teerã não tem fins bélicos em seu programa nuclear.

Entenda o caso

Os Estados Unidos acusam o Irã de querer desenvolver armas atômicas, algo que é negado pelos iranianos, que afirmam que seu programa nuclear tem apenas fins pacíficos.

O acordo tripartite, firmado no dia 17 de maio em Teerã com Brasil e Turquia, determina que o Irã envie 1.200 quilos de seu urânio enriquecido a 3,5%, em troca de 120 quilos de urânio enriquecido a 20% na Rússia ou França --suficiente para a produção de isótopos médicos em seus reatores e muito abaixo dos 90% necessários para uma bomba. O urânio enriquecido seria devolvido ao Irã no prazo de um ano.

A troca aconteceria na Turquia, país com proximidades com Ocidente e Irã, e sob supervisão da AIEA (Agência Internacional de Energia Atômica) e vigilância iraniana e turca.

Com este acordo, o Irã pretendia tranquilizar a comunidade internacional sobre seu programa nuclear.

No entanto, no dia seguinte ao acordo, os cinco membros permanentes do Conselho de Segurança das Nações Unidas acertaram uma série de sanções contra o país, jogando por terra os esforços realizados pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva e o primeiro-ministro da Turquia, Recep Erdogan, para resolver a crise por meio de negociações.

Um projeto de resolução, elaborado por Estados Unidos e apoiado por França, Rússia, China e Reino Unido, prevê sérias sanções contra o Irã, que ficará proibido de investir no exterior em certas atividades delicadas, terá seus navios inspecionados em alto mar, e sofrerá embargo sobre a compra de armas pesadas.

Na ocasião, Hillary Clinton agradeceu aos esforços de Brasil e Turquia, mas destacou as diversas reservas de Washington sobre o acordo tripartite, com a intervenção direta de Lula.

Sanções

A proposta de resolução do Conselho de Segurança da ONU com sanções contra o Irã, elaborada pelos EUA, Rússia e China prevê punições a bancos e outras empresas do país, além da criação de um regime internacional de inspeções em navios suspeitos de transportar cargas relacionadas aos programas nuclear e de mísseis.

O documento de dez páginas "pede aos Estados que adotem medidas adequadas para proibir (...) a abertura de novas agências, subsidiárias ou escritórios de representação de bancos iranianos" caso haja razões para supor que tais bancos estejam vinculados a atividades de proliferação nuclear.

O esboço também aponta "a necessidade de exercer vigilância sobre transações que envolvam bancos, inclusive o Banco Central do Irã, de modo a evitar que tais transações contribuam para a proliferação de atividades nucleares sensíveis" ou para o desenvolvimento de sistemas para o lançamento de armas atômicas.

A quarta rodada de sanções ao Irã ampliaria o embargo armamentista já em vigor contra o país, incluindo novas categorias de armamentos pesados.

Vários diplomatas ocidentais do Conselho de Segurança disseram que o órgão da ONU, com 15 países, deve votar a resolução no começo de junho.

COM AGÊNCIAS DE NOTÍCIAS

Fonte: http://www1.folha.uol.com.br/mundo/741831-hillary-clinton-faz-critica-direta-a-acordo-com-ira-e-fala-em-serias-discordancias-com-brasil.shtml

Sugestão aos Grevistas e Sindicalistas...



Hoje pela manhã ouvindo a BandNew FM ouvi uma idéia muito interessante, pelo menos para nós cidadãos.

Essa dica serve muito bem aos Grevistas e Sindicalistas, sem querer instigar... rs

As greves de hoje, independente se estão no direito ou não, muitas vezes prejudicam em grande peso os cidadãos e não apenas os patrões.

A exemplo da dica que ouvi, ao invés dos grevistas de transporte público pararem com os serviços, QUE ACABAM PREJUDICANDO E MUITO OS USUARIOS, inclusive aqui em SP, deveriam deixar nós sofridos usuários, andarem de ônibus de graça, isso mesmo, de graça, assim estariam AFETANDO apenas os DONOS dessa máfia do transporte público, que juro, iriam pensar mais.





Alunos da rede pública serão obrigados a ver filmes nacionais


Tenho duas opniões sobre essa notícia.

Primeiro acho interessante passar filmes nacionais nas escolas, eu particularmente gosto de alguns, poderia até indicar alguns.

Porém discordo em um ponto, não acho interessante essa imposição, essa obrigatoriedade! Devemos sim incentivar.

Dê uma olhada na matéria a seguir:


FABIO RODRIGUES
DE SÃO PAULO

Estudantes brasileiros de escolas públicas e privadas serão obrigados a assistirem, no período de um mês, a pelos menos duas horas de filmes nacionais. A proposta faz parte de um projeto de lei, aprovado nesta terça-feira (25) em caráter terminativo, pela Comissão de Educação do Senado.

De acordo com o texto, de autoria do senador Cristovam Buarque (PDT-DF), essa exibição passa a ser um dos componentes do currículo escolar. O objetivo, segundo o político, é disseminar a cultura na rede pública a um custo reduzido e despertar nas crianças o interesse pelas produções nacionais.

"Escola sem cultura não é escola. É difícil fazer teatro em todas as escolas, mas cinema é perfeitamente possível. Com isso, a gente vai criar uma demanda para os filmes no futuro. Quando essas crianças crescerem, vão começar a ir ao cinema com mais frequência, entender e gostar mais dos filmes brasileiros", declarou o senador à Rádio Senado.

Para Maria Márcia Sigrist Malavasi, coordenadora do curso de pedagogia da Unicamp (Universidade de Campinas), o projeto é interessante para a formação, mas ele não deve se resumir apenas a uma prática de recreação.

"Tudo depende do método que será utilizado para trabalhar o conteúdo. Dá para aprender assistindo filmes, agora é preciso que o professor que conduz uma atividade como esta esteja muito bem preparado, senão é mais um tempo perdido dentro da sala de aula", diz Malavasi.

Maria Peregrina de Fátima Rotta Furanette, coordenadora do curso de pedagogia Unesp (Universidade Estadual Paulista) de Presidente Prudente, diz que a medida é importante para resgatar a cultura brasileira. Segundo ela, é necessário, porém, criar um projeto pedagógico para que o trabalho dê resultados.

"O professor precisa aprender a escolher bem os filmes assim como está aprendendo a escolher os livros didáticos. Ele tem que saber da qualidade dos filmes de acordo com a faixa etária com que ele vai trabalhar", diz Furanette.

Caso não seja apresentado recurso para que o texto seja analisado pelo Plenário, o projeto seguirá agora diretamente para a Câmara dos Deputados.

Fonte: http://www1.folha.uol.com.br/multimidia/podcasts/740907-alunos-da-rede-publica-serao-obrigados-a-ver-filmes-nacionais.shtml


Tomada com saída USB


Veja que interessante!!! Tomadas com saídas USB.

Achei muito interessante, dessa forma não vou ter que utilizar meu “super hiper mega” adaptador USB para tomadas, que por sinal está bem judiado.

Abaixo uma matéria do Olhar Digital a respeito das tão sonhadas tomadas USB.

---

Hoje em dia muitos gadgets são alimentados via USB, mas não é todo lugar que disponibiliza de adaptadores e cabos para esse tipo de ação. No entanto, situações como essas podem estar perto de ganharem uma solução. A empresa FastMac anunciou o desenvolvimento de uma tomada com saída USB.

A facilidade teria o mesmo funcionamento de uma tomada comum, mas, além das entradas para aparelhos convencionais, ela também incluiria um espaço para o USB. A U-Socket, nome dado para o recurso, tem preço estimado de US$19,95, valor que equivale a aproximadamente R$37.

Apesar de bastante útil, a nova tomada ainda deve demorar um pouco para chegar ao mercado. A U-Socket ainda não começou a ser fabricada, a companhia ainda precisa da aprovação dos órgãos reguladores de segurança de equipamentos dos Estados Unidos e Canadá.

Fonte: http://olhardigital.uol.com.br/digital_news/noticia.php?id_conteudo=11998&/TOMADA+COM+SAIDA+USB


Parceiros pela inclusão e acessibilidade

Trabalho em conjunto, sinergia: para que possamos garantir os direitos das pessoas com deficiência, estes são conceitos-chave. Uma sociedade inclusiva e diversificada não se faz apenas por meio de decretos e leis. Faz-se, sobretudo, por meio da conscientização e do apoio dos seus cidadãos, e da capacidade de trabalho e de articulação dos gestores públicos.

Dar meios para que as cerca de 5 milhões de pessoas que vivem com algum tipo de deficiência em todo o Estado superem as dificuldades do dia a dia deve ser objetivo de todos e busca incessante das três esferas de governo.

É com esta finalidade que a Secretaria de Estado da Pessoa com Deficiência reforça o convite para que os municípios se unam ao governo do Estado na luta pela acessibilidade e pela inclusão em cada uma das cidades de São Paulo. Nesta semana, quando será realizado, na capital paulista, o 1º Encontro de Conselhos Municipais de Direitos da Pessoa com Deficiência, mais um passo importante será dado nessa direção.

Representantes das prefeituras e da sociedade civil de todas as regiões do Estado debaterão e serão capacitados sobre formas de construir, na prática, cidades cada vez mais acessíveis e inclusivas, cada vez mais humanas. Na pauta, questões como planejamento das vias públicas, parques e demais espaços públicos, acessibilidade nos veículos de transporte coletivo e o conceito de desenho universal.

Os Conselhos Municipais são elementos fundamentais na implantação desses programas. São eles que estão em contato permanente com os moradores de cada cidade, que conhecem as especificidades e as necessidades de cada local e de seus moradores. O desenvolvimento satisfatório de políticas públicas para as pessoas com deficiência passa por eles e pela sua capacitação.

Os encontros entre Estado e Conselhos Municipais, junto às Caravanas da Inclusão, Acessibilidade e Cidadania, que percorrerão diversas regiões do interior paulista, são mais uma ferramenta poderosa de mobilização da sociedade para a consolidação de políticas públicas inclusivas.

A Rede de Reabilitação Lucy Montoro é, hoje, uma das faces mais visíveis e bem-sucedidas desse conjunto de esforços do governo estadual. A rede oferece centros de reabilitação voltados exclusivamente para pessoas com deficiência. Serão cerca de 100 mil pessoas atendidas por mês até 2011, em 18 unidades pelo Estado. A rede também conta com uma unidade móvel equipada com consultórios, oficinas de órteses e próteses, para atender as pessoas com deficiência em locais próximos de suas casas, em qualquer região do Estado.

Cidades mais inclusivas não se constroem da noite para o dia. Nem se constroem apenas com boa vontade. Precisam do trabalho conjunto da sociedade civil e do poder público. Cidades mais inclusivas não se constroem. São construídas por nós.

Linamara Rizzo Battistella, médica fisiatra, professora da FMUSP, é secretária de Estado dos Direitos da Pessoa com Deficiência.

Fonte: http://www.diariodemarilia.com.br/Noticias/83116/Parceiros-pela-incluso-e-acessibilidade


Dicas para aumentar o tráfego usando o Uêba, Ocioso e EuLinko.

Começo hoje a postar dicas de como aumentar, de forma fácil, as visitas em blogs.

Estarei pesquisando e realizando testes, para depois postar no Blog.

Ocioso
– Foi o que mais gerou visitas no Blog. No momento estão em Manutenção, realizando atualizações de sistema. Assim que voltar a postagem de link informo pelo Blog.
O Ocioso exige mais tempo na disponibilização do Link por solicitar uma imagem da notícia em 140x140 pixels, mas se você não tem nenhum editor de imagem não se preocupe, o próprio Ocioso indica alguns editores online.

Uêba
– Ficou em segundo lugar em aumento de tráfego no meu Blog. Fácil inclusão de Link, uma vez que não precisa do envio de imagem.

EuLink
– Ficou por último, mas angariou visitas. Nesse portal você apenas inclui uma prévia da notícia. Fácil de trabalhar.

Estarei pesquisando mais formas de aumentar o tráfego em blog, testando e postando aqui.


Dunga libera torcida para ver o treinamento da seleção em Curitiba



Depois de três dias, técnico Dunga cedeu à pressão e liberou a entrada de cerca de 300 pessoas

André Cardoso e Milton Pazzi Jr. - Agência Estado
Depois de três dias de reclusão, a seleção brasileira finalmente teve contato com o torcedor em Curitiba. O técnico Dunga surpreendeu e liberou a entrada da torcida no CT do Caju durante o treino da tarde desta segunda-feira. Assim, cerca de 300 pessoas acompanharam, eufóricas, os exercícios físicos dos jogadores.

No domingo, quando a seleção fez os primeiros treinos no campo, os torcedores já fizeram pressão para entrar no local, mas não foram atendidos. Dessa vez, porém, Dunga resolveu liberar o acesso de quem fazia vigília no portão de entrada do CT do Caju e estava na esperança de ver os jogadores de longe. Premiados, os torcedores fizeram uma grande festa para a seleção e até chegaram a gritar: "Valeu, Dunga!".

Depois do trabalho físico, Dunga e os jogadores foram até os torcedores e, com palmas, agradeceram o apoio recebido. Assim, o público em Curitiba finalmente pôde ver a seleção de perto. Só faltou o meia Kaká, que, por causa da recente lesão muscular que sofreu, foi mais uma vez poupado do treino no campo do CT do Caju - ficou apenas nas dependências internas do local.

Como o médico José Luís Runco disse que Kaká já está recuperado da contusão, existe a expectativa de que ele possa se juntar aos companheiros nos treinos de campo nesta terça-feira, quando a seleção também deve fazer o primeiro trabalho com bola.

Veja também:

SIMULADOR - Dê os palpites para a Copa
BLOG BRASIL NA COPA - Os bastidores da seleção

Fonte: http://www.estadao.com.br/noticias/esportes,dunga-libera-torcida-para-ver-o-treinamento-da-selecao,556065,0.htm

10 mil vagas em todo o país - Concursos com inscrições abertas somam 10 mil vagas em todo o país com salário que chega a R$ 21 mil.


Da Redação
Em São Paulo

Os concursos públicos realizados atualmente, em todo o país, oferecem 10.642 vagas em diversos cargos destinados a candidatos de todos os níveis escolares. As remunerações iniciais podem chegar a R$ 21.766, dependendo da função desejada. Confira algumas das principais seleções:

Defensoria Pública de SP faz concurso com 67 vagas de defensor; paga R$ 7.354
Para concorrer ao cargo os candidatos devem ter formação superior em direito, dois anos de prática profissional na área jurídica. As inscrições estarão abertas entre 28 de maio e 8 de julho. Taxa de R$ 192,41.

TRT (RJ) abre concurso para 23 vagas de juiz do trabalho substituto; paga R$ 21.766
Todas as etapas da seleção serão realizadas na cidade do Rio de Janeiro. Os aprovados farão um curso de formação inicial, a ser ministrado em Brasília. As inscrições podem ser feitas entre 28 de maio e 27 de junho. O valor da taxa é de R$ 150.

MPA inscreve para 100 vagas de níveis médio e superior; paga até R$ 3.156
São 30 vagas para agente administrativo (nível médio); 40 para analista técnico-administrativo e 30 para engenheiro (nível superior). As inscrições vão até o dia 1º de junho. O valor da taxa varia de R$ 60 a R$ 75.

Detran (DF) inscreve para dez vagas de assistente de trânsito; paga R$ 4.225
Para se candidatar à carreira é preciso ter nível superior completo em qualquer área. As inscrições serão aceitas até o dia 18 de junho. O valor da taxa é de R$ 50.

São Paulo Turismo recebe inscrição para 910 oportunidades; paga até R$ 4.711
Existem 10 vagas imediatas e 900 para formação de cadastro reserva em diversos cargos. As inscrições serão aceitas até o dia 25 de maio. O valor da taxa varia de R$ 24 a R$ 42, dependendo da função desejada.

Fonte: http://noticias.uol.com.br/empregos/ultimas-noticias/2010/05/24/concursos-com-inscricoes-abertas-somam-10-mil-vagas-em-todo-o-pais-salario-chega-a-r-21-mil.jhtm

A série "Tabu" estréia hoje.


Episódios América Latina

Série "Tabu" explora hábitos chocantes de mudar o corpo.

Estreia domingo 23 de Maio às 22h

Tabu América Latina explora o que é estranho e às vezes desconcertantes práticas de diferentes culturas.

Mesmo que falemos a mesma língua, compartilhemos o mesmo território geográfico, e uma identidade latino-americana; cada país tem seus próprios códigos, sua própria identidade e suas próprias regras baseadas em sua cultura.

Tabu América Latina levará o público à uma viagem ao desconhecido das culturas latinas, conseguindo assim a proximidade com a marca e com o canal.

A série
Tabu enfoca diversos costumes que são normais em certas sociedades e desprezados ou considerados ilegais em outras.


Cruzando a fronteira entre as crenças mais tradicionais e os hábitos modernos, Tabu investiga a ampla gama de semelhanças e diferenças entre os seres humanos.

Entre os assuntos abordados estão temas relacionados à culinária, cerimônias de iniciação, profissões e terapias médicas.

Filmada en alta definição, esta nova temporada de Tabu mergulha nas mais diversas culturas do mundo.

Os temas incluem morte, fanatismo, rituais, crimes e punições, formas de amor e mudanças de personalidade. Cada cultura tem seus próprios códigos de conduta, e o que é aceitável em uma cultura, pode ser tabu em outra.

Fonte: http://www.natgeo.com.br/especiais/taboo/

Tipos de Fobias

Estava lendo o Blog "Eu não tenho boas ideias" e encontrei um post com os tipos de Fobias.

Sensacional e muito interessante.

Ablepsifobia – medo de ficar cego
Ablutofobia – medo de tomar banho.
Acarofobia – medo de ter a pele infestada por pequenos organismos (ácaros).
Acerofobia – medo a produtos ácidos.
Acluofobia – medo ou horror exagerado, escuridão.
Acrofobia – medo de altura.
Acusticofobia – medo relacionado aos ruídos de alta intensidade.
Aeroacrofobia – medo de lugar aberto e alto.
Aerodromofobia – medo de viagens aéreas.
Aerofobia – medo de ventos, engolir ar ou aspirar substâncias tóxicas.
Aeronausifobia – medo de vomitar (quando viaja de avião).
Afobia – medo da falta de fobias
Agliofobia – medo de sentir dor.
Afefobia – medo de ser tocado.
Agorafobia – medo de lugares abertos, de estar na multidão, lugares públicos (mercados, * shopping, supermercados) ou deixar lugar seguro.
Agrafobia – medo de abuso sexual.
Agrizoofobia – medo de animais selvagens.
Agirofobia – medo de ruas ou cruzamento de ruas.
Aicmofobia – medo de agulhas de injeção ou objetos pontudos.
Ailurofobia – medo de gatos.
Algofobia – medo de dor.
Altofobia – medo de alturas
Amatofobia – medo de poeiras
Amaxofobia – medo mórbido de se encontrar ou viajar dentro de qualquer veículo de transporte.
Ambulofobia – medo de andar
Amnesifobia – medo de perder a memória.
Ancraofobia ou Anemofobia – medo de correntes de ar
Androfobia – medo de homens
Analofobia – medo de buracos escuros
Anemofobia – medo de ventos
Anginofobia – medo de engasgar
Antropofobia – medo de pessoas ou da sociedade
Antlofobia – medo de enchentes
Anuptafobia – medo de ficar solteiro (a)
Apeirofobia – medo de infinito
Apifobia – medo de abelhas
Aracnefobia ou Aracnofobia – medo de aranhas
Aritmofobia – medo de números
Arrenfobia – medo de homens
Assimetrofobia – medo de coisas assimétricas
Astenofobia – medo de desmaiar ou ter fraqueza
Astrafobia ou astrapofobia – medo de trovões e relâmpagos
Ataxiofobia – medo de ataxia (descoordenação muscular)
Ataxofobia – medo de desleixo
Atazagorafobia – medo de ficar esquecido ou ignorado
Atelofobia – medo de imperfeições
Atefobia – medo de ruínas
Atomosofobia – medo de explosões atômicas
Atiquifobia – medo do fracasso
Aurofobia – medo de ouro
Autofobia Medo de ficar só ou sozinho
Automatonofobia medo de boneco do ventríloquo, criaturas animatrônicas, estátuas de cera (qualquer coisa que represente falsamente um ser sensível)
Automisofobia Medo de ficar sujo
Aviofobia ou aviatofobia – Medo de voar de avião
Azinofobia medo de apanhar do pai
Bacilofobia ou Bacteriofobia – medo de bactérias
Balistofobia – medo de mísseis
Basofobia ou basifobia – medo de andar ou cair (inabilidade de ficar em pé)
Batofobia – medo de profundidade
Botanofobia – medo de plantas
Batofobia – medo de alturas ou ficar fechado em edifícios altos
Batracnofobia – medo de anfíbios (como sapos, salamandras, rãs, etc.)
Belonofobia – medo de alfinetes e agulhas (aiquimofobia)
Blennofobia – medo de limo ou coisas viscosas
Brontofobia – medo de trovões e relâmpagos
Biofobia – medo da vida

Cacorrafiofobia – medo de fracasso ou falhar
Caetofobia – medo de pêlos
Cainofobia ou cainotofobia – medo de novidades
Catagelofobia – medo do ridículo (estar ou ser)
Catapedafobia – medo de saltar de lugares baixos ou altos
Catoptrofobia – medo de espelhos
Cenofobia ou centofobia – medo que caracteriza-se pela aversão e medo mórbido de sentir inquietação de grandes espaços abertos.
Cimofobia – medo de ondas ou de movimentos parecidos com ondas
Cinetofobia ou cinesofobia – medo de movimento
Cinofobia – medo de cães
Cipridofobia, ciprifobia, ciprianofobia, ou ciprinofobia – medo de prostitutas ou doença venéreas
Ceraunofobia – medo de trovão
Copofobia – medo da fadiga
Corofobia – medo de dançar
Coniofobia – medo de poeira (amatofobia)
Cosmicofobia – medo de fenômenos cósmicos
Crometofobia ou crematofobia – medo de dinheiro
Cromofobia ou cromatofobia – medo de cores
Cronofobia – medo do tempo
Cronomentrofobia – medo de relógios
Claustrofobia – medo de espaços confinados
Cleitrofobia ou cleisiofobia – medo de ficar trancado em lugares fechados
Cleptofobia – medo de ser roubado
Climacofobia – medo de degraus (subir ou cair de degraus)
Clinofobia – medo de ir para cama
Clitrofobia ou cleitrofobia – medo de ficar fechado
Cnidofobia – medo de cordas
Cometofobia – medo de cometas
Coimetrofobia – medo de cemitérios
Contreltofobia – medo de abuso sexual
Coprofobia – medo de fezes
Coulrofobia – medo de palhaços
Cremnofobia – medo de precipícios
Cretinofobia – medo de nunca mais acessar o www.perguntascretinas.com.br
Criofobia – medo de frio intenso, gelo ou congelamento

Deipnofobia – medo de jantar e conversas do jantar
Demonofobia ou demonofobia – medo de demônios
Demofobia – medo de multidão (Agorafobia)
Dendrofobia – medo de árvores
Dermatosiofobia, dermatofobia ou dermatopatofobia – medo de doenças de pele
Dextrofobia – medo de objetos do lado direito do corpo
Diabetofobia – medo de diabetes
Dinofobia – medo de vertigens ou redemoinho
Diplofobia – medo de visão dupla
Dipsofobia – medo de beber
Disabiliofobia – medo de se vestir na frente de alguém
Dismorfofobia – medo de deformidade
Distiquifobia – medo de acidentes
Domatofobia ou oiquofobia – Medo de casas ou estar em casa
Dorafobia – medo de pele de animais
Dromofobia – medo de cruzar ruas

Eisoptrofobia – medo de espelhos ou de se ver no espelho
Electrofobia – medo de eletricidade
Eleuterofobia – medo da liberdade
Elurofobia – medo de gatos (ailurofobia)
Emetofobia – medo de vomitar
Enoclofobia – medo de multidão
Enosiofobia ou enissofobia – medo de ter cometido um pecado ou crítica imperdoável
Entomofobia – medo de insetos
Epistaxiofobia – medo de sangrar do nariz
Epistemofobia – medo do conhecimento
Equinofobia – medo de cavalos
Eremofobia – medo de ficar só
Ereutrofobia – medo de ficar vermelho
Ergasiofobia – medo de trabalhar ou de operar (cirurgião)
Ergofobia – medo do trabalho
Eritrofobia, eritofobia ou ereutofobia – medo de luz vermelha ou do vermelho
Eretofobia – medo do ato sexual propriamente dito.
Esciofobia ou esciafobia – medo de sombras
Escolecifobia – medo de vermes
Escopofobia ou escoptofobia – medo de estar sendo olhado
Escotofobia – medo de escuro
Escotomafobia – medo de cegueira
Esfecsofobia – medo de marimbondos
Espectrofobia – medo de fantasmas ou espectros
Estasibasifobia ou estasifobia – medo de ficar de pé ou andar (ambulofobia)
Estaurofobia – medo de cruz ou crucifixo
Estenofobia – medo de lugares ou coisas estreitas
Estigiofobia – medo do inferno

Fagofobia – medo de engolir ou de comer
Falacrofobia – medo de tornar-se careca
Farmacofobia – medo de tomar remédios
Febrifobia, fibrifobia ou fibriofobia – medo de febre
Fengofobia – medo da luz do dia ou nascer do sol
Felinofobia – medo de gatos (ailurofobia, elurofobia, galeofobia, gatofobia)
Filemafobia ou filematofobia – medo de beijar
Filofobia – medo de enamorar
Filosofobia – medo de filosofia
Fobia Social – medo de estar sendo avaliado negativamente (socialmente)
Fobofobia – medo de fobias
Fonofobia – medo de barulhos ou vozes ou da própria voz; de telefone
Fotoaugliafobia – medo de luzes muito brilhantes
Fotofobia – medo de luz
Fronemofobia – medo de pensar
Ftisiofobia – medo de tuberculose

Galeofobia ou gatofobia – medo de gatos
Gamofobia – medo de casar
Gefirofobia, gefidrofobia ou gefisrofobia – medo de cruzar pontes
Geliofobia – medo de rir
Geniofobia – medo de manter a cabeça erguida
Gerascofobia – medo de envelhecer
Gerontofobia – medo de pessoas idosas
Geumafobia ou geumofobia – medo de sabores
Gimnofobia – medo de nudez
Ginofobia ou ginefobia – medo de mulheres
Glossofobia – medo de falar ou tentar falar em publico
Gnosiofobia – medo do conhecimento

Hadefobia – medo do inverno
Hagiofobia – medo de santos ou coisas santas
Hamartofobia – medo de pecar (pecados)
Hafefobia ou haptefobia – medo de ser tocado ou de tocar em alguém ou em alguma coisa
Harpaxofobia – medo de estar sendo roubado
Hedonofobia – medo de sentir prazer
Heliofobia – medo do sol
Hemofobia, hemafobia ou hematofobia – medo de sangue
Heresifobia ou hereiofobia – medo de desafiar a doutrina oficial (governo)
Herpetofobia – medo de répteis ou coisa que arrastam
Heterofobia – medo do sexo oposto (sexofobia)
Hidrargiofobia – medo de medicamentos mercuriais
Hidrofobia – medo de água
Hidrofobofobia – medo de raiva (doença)
Hielofobia ou hialofobia – medo de vidro
Hierofobia – medo de padres ou coisas sacras
Higrofobia – medo de líquidos ou umidade
Hilefobia – medo de materialismo ou de epilepsia
Hilofobia – medo de florestas
Hipengiofobia ou hipegiafobia – medo de responsabilidade
Hipnofobia – medo de dormir ou ser hipnotizado
Hipofobia – medo de casas
Hipsifobia – medo de altura
Hobofobia – medo de bêbados ou mendigos
Hodofobia – medo de atravessar estradas
Hormefobia – medo de ficar abalado ou chocado
Homiclofobia – medo de neblina
Hominofobia – medo de homens
Hoplofobia – medo de armas de fogo
Homofobia – medo de gays

Iatrofobia – medo de ir ao médico ou ao doutor
Ictiofobia – medo de peixe
Ideofobia – medo de idéias
Ilingofobia – medo de vertigem ou sentir vertigem quando olha para baixo
Iofobia – medo de veneno
Insectofobia – medo de insetos
Isolofobia – medo da solidão, de estar sozinho, o medo de ficar isolado
Isopterofobia – medo de cupins

Japanofobia – medo de japoneses

Lachanophobia ou lachanofobia – medo de vegetais
Laliofobia ou lalofobia – medo de falar
Leprofobia ou leprafobia – medo de lepra
Ligirofobia – medo de barulhos
Ligofobia – medo de escuridão
Lilapsofobia – medo de furacões
Limnofobia – medo de lagos
Linonofobia – medo de cordas
Lissofobia – medo de ficar louco
Liticafobia – medo de processos (civil)
Locquiofobia – medo de nascimento (criança)
Logizomecanofobia – medo de computadores
Logofobia – medo de palavras
Luefobia – medo de sífilis (lues)

Mageirocofobia – medo de cozinhar
Maieusiofobia – medo da infância
Malaxofobia – medo de amar (sarmassofobia)
Maniafobia – medo de insanidade
Mastigofobia – medo de punição
Mecanofobia – medo de máquinas
Megalofobia – medo de coisas grandes
Melanofobia – medo de cor preta
Melissofobia – medo de abelhas
Melofobia – medo ou ódio de música
Meningitofobia – medo de doença nervosa
Merintofobia – medo de ficar amarrado
Metalofobia – medo de metal
Metatesiofobia – medo de mudar
Meteorofobia – medo de meteoros
Metifobia – medo de álcool
Metrofobia – medo ou ódio de poesia
Micofobia – medo ou aversão por cogumelos
Microbiofobia – medo de micróbios (bacilofobia)
Microfobia – medo de coisas pequenas
Mictofobia – medo de escuridão
Mirmecofobia – medo de formigas
Misofobia – medo de germens, contaminação ou sujeira
Mitofobia – medo de mitos, estórias ou declarações falsas
Mixofobia – medo de qualquer sustância viscosa (blenofobia)
Molismofobia ou molisomofobia – medo de sujeira ou contaminação
Monofobia – medo de solidão ou ficar só
Monopatofobia – medo de doença incurável
Motefobia – Medo de borboleta e mariposa
Motorfobia – medo de automóveis
Musofobia ou murofobia – medo de ratos

Nebulafobia – medo de neblina (homiclofobia)
Necrofobia – medo de morte ou coisas mortas
Nelofobia – medo de vidro
Neofarmafobia – medo de medicamentos novos
Neofobia – medo de qualquer coisa nova
Nefofobia – medo de nevoeiros
Nictofobia – medo da escuridão ou da noite
Noctifobia – medo da noite
Nictohilofobia – medo de florestas escuras ou a noite
Nosocomefobia – medo de hospital
Nosofobia ou nosemafobia – medo de ficar doente
Nostofobia – medo de voltar para casa
Novercafobia – medo da madrasta
Nucleomitufobia – medo de armas nucleares
Nudofobia – medo de nudez

Obesofobia – medo de ganhar peso (pocrescofobia)
Oclofobia – medo de multidão
Ocofobia – medo de veículos
Odinofobia ou odinefobia – medo da dor (algofobia)
Odontofobia – medo de dentista ou cirurgia odontológica
Oenofobia – medo de vinhos
Ofidiofobia – medo de cobras
Oftalmofobia – medo de estar sendo vigiado
Olfactofobia – medo de cheiros
Ombrofobia – medo de chuva ou de estar chovendo
Ometafobia ou omatofobia – medo de olhos
Oneirofobia – medo de sonhos
Onomatofobia – medo de ouvir certas palavras ou nomes
Ostraconofobia – medo de ostras
Ornitofobia – medo de pássaros

Pagofobia – medo de gelo ou congelamento
Pantofobia ou panofobia – medo de tudo
Pantofobia – medo de sofrimento ou doença
Paralipofobia – medo de responsabilidade
Parafobia – medo de perversão sexual
Parturifobia – medo de parto
Patroiofobia – medo da hereditariedade
Pecatofobia – medo do pecado (crime imaginário)
Pediculofobia – medo de piolho
Pediofobia – medo de bonecas
Pedofobia – medo de crianças
Peniafobia – medo da pobreza
Pirexiofobia – medo de febre
Pirofobia – medo de fogo
Placofobia – medo de sepulturas
Plutofobia – medo de opulência
Pluviofobia – medo de chuva ou estar chovendo
Pnigofobia ou pnigerofobia – Medo de estar sendo sufocado
Pocrescofobia – medo de ganhar peso (obesofobia)
Polifobia – medo de muitas coisas
Poinefobia – medo de punição (castigo)
Ponofobia – medo de trabalho pesado ou de dor
Potamofobia – medo de rios ou águas correntes
Potofobia – medo de álcool
Prosofobia – medo de progresso
Pselismofobia – medo de gaguejar
Psicofobia – medo da mente
Psicrofobia – medo de frio
Pteromeranofobia – medo de voar
Ptiriofobia – medo de piolho (pediculofobia)
Pombofobia – medo de pombo(ave)
Papirofobia – medo de livros

Quemofobia – medo de substâncias químicas ou de trabalhar com elas
Quenofobia – medo de espaços vazios
Quifofobia – medo de parar
Quimofobia – medo de ondas
Quionofobia – medo de neve
Quinofobia – medo de raiva (doença)
Quiraptofobia – medo de ser tocada(o)

Rabdofobia – medo de ser severamente punido
Radiofobia – medo de radiação, raio-x
Ritifobia – medo de ficar enrugado
Rupofobia – medo de sujeira

Sarmassofobia – medo de fazer amor (malaxofobia)
Satanofobia – medo de satã (demônio)
Selafobia – medo de flashes (luzes)
Selenofobia – medo da lua
Seplofobia – medo de material radiativo
Sesquipedalofobia – medo de palavras grandes
Sexofobia – medo do sexo oposto (heterofobia)
Siderodromofobia – medo de trem ou viagem de trem
Siderofobia – medo de estrelas
Sinistrofobia – medo de coisas do lado esquerdo, mão esquerda
Sinofobia – medo de chinês ou cultura chinesa
Sitofobia ou Sitiofobia – medo de comida ou comer (cibofobia)
Socerafobia – medo de padrasto ou madrasta
Sociofobia – medo da sociedade ou de pessoas em geral
Somnifobia – medo de dormir
Simmetrofobia – medo de simetria
Singenesofobia – medo de parentes
Sifilofobia – medo de sífilis
Sofofobia – medo de aprender
Soteriofobia – medo de dependência dos outros
Surifobia – medo de camundongo (rato)
Simbolofobia – medo de símbolos

Tacofobia ou Tachofobia – medo de velocidade
Taeniofobia ou teniofobia – medo de solitária (tênia)
Tafofobia ou tafefobia – medo de ser enterrado vivo
Talassofobia – medo do mar
Tanatofobia ou tantofobia – medo da morte ou de morrer
Tapinofobia medo de ser contagioso
Taurofobia – medo de touro
Teatrofobia – medo de teatro
Tecnofobia – medo de tecnologia
Telefonofobia – medo de telefone
Teleofobia – medo de definir planos ou de cerimônias religiosas
Teofobia – medo de Deus ou de religião
Teologicofobia – medo de teologia
Teratofobia – medo de crianças ou pessoas deformadas
Termofobia – medo de calor
Testofobia – medo de fazer provas (escolares)
Tetanofobia – medo de tétano
Tiranofobia – medo de tiranos
Tocofobia – medo de gravidez
Tomofobia – medo de cirurgia
Tonitrofobia – medo de trovão
Topofobia – medo de certos lugares ou situações, que dão medo ou pavor
Toxifobia, toxofobia ou toxicofobia – medo de se envenenar
Traumatofobia – medo de traumas (físicos)
Tripanofobia – medo de injeções
Triscaidecafobia – medo do número 13
Tropofobia – medo de mudar ou fazer mudanças

Uranofobia – medo do céu
Urifobia – aversão e medo mórbido irracional, desproporcional persistente e repugnante a fenômenos paranormais
Urofobia – medo de urina ou do ato de urinar

Vacinofobia – medo de vacinação
Venutrafobia – medo de mulher bonita
Verbofobia – medo de palavras
Verminofobia – medo de vermes
Vestifobia – medo de vestir
Virginitifobia – medo de estupro
Vitricofobia – medo do padrasto

xantofobia – 1 – da cor amarela. 2 – qualquer objeto de cor amarela.
Xenofobia – medo de estrangeiros ou estranhos
Xerofobia – medo de secura, aridez
Xilofobia – medo de objetos de madeira ou de floresta

Zelofobia – medo de ter ciúmes
Zeusofobia – medo de Deus ou deuses
Zoofobia – medo de animais

Rio - animação do diretor brasileiro de A Era do Gelo

O filme, produzido pela 20th Century Fox em parceria com o Blue Sky Studios, conta a história de uma arara azul migra do interior do Estado do Minnesota, onde vive confortavelmente, e parte para o Rio de Janeiro, onde esbarra em redes de vôlei, homens sem camisa, mulheres popozudas e voos de asa delta.

Assista ao trailer:










As vozes foram dubladas por Anne Hathaway, Rodrigo Santoro e Neil Patrick Harris. A produção será de Chris Jenkins e Bruce Anderson e estreia está marcada para 8 de abril de 2011.

Fonte: http://virgula.uol.com.br/ver/noticia/diversao/2010/05/20/249177-veja-teaser-trailer-de-rio-animacao-do-diretor-brasileiro-de-a-era-do-gelo

Caso Isabella - Legista de AL questiona perícia do caso Isabella com livro que aponta pedófilo como assassino


Médico-legista George Sanguinetti mostra boneca com as mesmas dimensões e peso de Isabella Nardoni que tem em casa, na capital alagoana; legista acredita em violência sexual

Carlos Madeiro
Especial para o UOL Notícias
Em Maceió


Desprezado pela defesa no julgamento de Alexandre Nardoni e Anna Carolina Jatobá, o médico-legista George Sanguinetti promete relembrar a polêmica sobre o caso da morte da menina Isabella Nardoni nas próximas semanas. O perito vai publicar o livro "A Morte de Isabella Nardoni – Erros e Contradições Periciais", no qual faz questionamentos ao trabalho realizado pela Polícia de São Paulo durante as investigações do crime.

Contratado para realizar uma perícia paralela e questionar a tese oficial do crime, ele defende a versão de que a garota não foi esganada, mas que sofreu violência sexual antes de ser jogada do 6º andar do edifício London na noite do dia 29 de março de 2008. "Se querem saber quem é o assassino de Isabella, procurem o pedófilo", afirmou Sanguinetti ao ser entrevistado pela reportagem do UOL Notícias em sua casa, na capital alagoana.

Sanguinetti não sabe apontar quem seria o pedófilo assassino. Mas, ele tem uma explicação para o desprezo no julgamento do casal Nardoni, ocorrido em março deste ano, à tese levantada por ele: do ponto de vista criminal, ela seria uma "faca de dois gumes". "Tanto poderia ajudar, como complicar, pois se não houve uma terceira pessoa, quem seria então o pedófilo? O pai? A madastra?", questionou.

No livro, com mais de 80 páginas, o legista aponta uma suposta série de erros cometidos pela perícia, embora não garanta a inocência do casal condenado pela Justiça. "Em nenhum momento digo que o pai e a madrasta são inocentes, nem garanto que existiu uma terceira pessoa na cena do crime. O que asseguro é que faltou investigação e as provas são falhas e incapazes de condenar Anna e Alexandre", disse.

Segundo ele, o laudo feito pela polícia paulista aponta para quatro lesões na área genital de Isabella, que "provariam" o abuso sexual instantes antes da queda. "São sinais claros da síndrome da criança abusada sexualmente. Se as lesões descritas fossem consequência do impacto do corpo sobre galhos e folhagens da palmeira no momento da queda, haveria na calcinha e na calça perfurações, roturas indicativas. A calcinha e a calça estavam íntegras", alegou.

O médico-legista ainda aponta para o "erro crucial" das investigações. "O erro mais grave, entre tantos erros, foi não realizar de imediato o exame das unhas do casal. A existência ou não de material orgânico de Isabella definiria a culpa ou inocência deles", garantiu.

Para Sanguinetti, caso as unhas do casal tivessem sido analisadas, seria possível definir se o abuso sexual foi praticado pelo casal condenado. "Esta resposta do IML - que não realizou o exame das unhas porque fotografou e que as unhas estavam aparadas - é uma afronta à Criminalística e à Medicina Legal. Não se faz exame das unhas com observação de olho ou com fotografias. Como é que olhando as mãos de uma pessoa e fotografando, vou afirmar se antes a mesma teve oportunidade de arranhar alguém?", questiona no livro.

Esganadura é "equívoco"

Sobre a esganadura, supostamente praticada pela madrasta, Sanguinetti diz que ela é um "equívoco" e de "total impossibilidade". Para ele, a morte foi causada exclusivamente pelo politraumatismo da queda.

"Na região cervical (pescoço), quer na parte da frente, quer na parte de trás, não consta assinalada nenhuma lesão. Se tivesse ocorrido esganadura haveria escoriações e equimoses, ou seja, marcas de unhas, arranhões e mudanças na coloração. No laudo necroscópico, no exame externo do cadáver no IML também não foi descrita nenhuma lesão do pescoço", cita no livro.

Sanguinetti ainda critica os peritos paulistas que teriam tirado apenas a foto de Isabella com uma placa na frente do pescoço. "Se não estivesse com a placa, seria visível a integridade quanto ao aspecto externo do pescoço e afastaria a possibilidade de esganadura", afirmou, citando no livro um suposto trecho do depoimento dos peritos oficiais que constariam no processo. "Em nenhum momento fizemos tal afirmação [de que a esganadura foi feita pela madrasta] e não sabemos de qual fonte foi extraída", teriam dito à Justiça.

Embora não garanta a existência de uma terceira pessoa no cenário do crime, Sanguinetti afirma que era possível alguém ter entrado no apartamento sem ter sido percebido, e que o tempo de evacuação do apartamento seria de apenas um minuto.

"Havia um prédio em construção ao lado do edifício, e tinha por onde qualquer pessoa entrar sem ser percebida. O porteiro também alegou que na noite do crime chegaram carros que ele não conseguiu identificar, pois ainda não havia cadastro, e que a cerca elétrica e os sensores ainda não haviam sido ativados. Além disso, o tenente que comandou as investigações me disse que vistoriou apenas os apartamentos que conseguiu, ou seja, visitou aqueles que tinham pessoas e que abriram as portas. E se o pedófilo estivesse em um desses que não foi visitado?", argumentou.

Sanguinetti ainda assegura que não tem interesse em ganhar dinheiro com o livro, mas, sim, levantar a discussão sobre o assunto. "Esse livro vai custar entre R$ 8 e R$ 10, que é o preço mínimo. Tenho duas aposentadorias e sou consultor; tenho uma vida estável. Quero que as pessoas vejam que existem erros em um caso de tanta repercussão e principalmente que esse debate chegue às faculdades", disse.

Procurados pelo UOL Notícias, o advogado de defesa do casal Nardoni, Roberto Podval, e o promotor do caso, Francisco Cembranelli, informaram que não iriam comentar a tese levantada por Sanguinetti.

Legista já contestou morte de PC Farias
Aos 65 anos, o pernambucano George Sanguinetti é professor de medicina legal aposentado pela Universidade Federal de Alagoas e coronel reformado da Polícia Militar do Estado.

O legista ficou conhecido nacionalmente ao contestar, em 1998, o laudo do legista paulista Badan Palhares sobre a morte de Paulo César Farias, que apontava para crime passional, seguido de suicídio.

"Ali foi um duplo homicídio, e conseguimos à época anular o laudo feito pelo legista Badan Palhares. Hoje, o laudo que vale é nosso", contou.

PC Farias e sua mulher, Suzana Marcolino, foram encontrados mortos com um tiro cada um na casa de praia dele em Maceió, em 23 de junho de 1996.


Fonte: http://noticias.uol.com.br/cotidiano/2010/05/22/perito-de-al-tenta-ressuscitar-caso-isabella-com-livro-que-aponta-pedofilo-como-assassino.jhtm

Sensacional - Fotos de Animais em Situações Inusitadas

Várias fotos de animais em situações inusitadas.

Elefantinho tarado.



Saudoso Timão e Pumba



Urso Guerrilheiro



Gato Karate Kid

Google anuncia sistema que vai levar internet à TV



MARINA LANG
da Reportagem Local

Atualizado às 14h52.

Dentro das expectativas que pairavam no mercado há meses, o Google anunciou o sistema de TV na conferência de desenvolvedores I/O nesta quinta-feira (20), em San Francisco, nos EUA.

A ambição do Google mira em um público espectador composto por 4 bilhões de pessoas, o que faz deste mercado o maior do mundo, com publicidade equivalente a US$ 70 bilhões anuais.

Vídeo mostra como funciona o Google TV

Google diz que colheu informações privadas por engano

Google muda estratégia e deixará de vender smartphones na internet
"New York Times" começa a cobrar por conteúdo on-line em janeiro de 2011
China e EUA retomam discussão sobre direitos humanos
Facebook é o quarto maior alvo de spam no primeiro trimestre de 2010

Grosso modo, o sistema leva comandos da internet à programação televisiva --por exemplo, se o usuário faz uma busca pelo seriado "House", vai encontrar resultados tanto da televisão (canais FOX e USA nos Estados Unidos) quanto da internet (Fox, Hulu e Amazon, também tendo como parâmetro os EUA). Usuários também poderão gravar o conteúdo, por meio do sistema digital DVR.

Segundo o blog de tecnologia Engadget, o Google disse que o "vídeo deve ser consumido na maior, melhor e mais brilhante tela na sua casa, que é a TV".

O sistema da plataforma de web para TV roda em sistema operacional Android 2.1, tem navegador Chrome e tecnologia Flash 10.1. O Google anunciou que vai liberar ferramentas para desenvolvedores "criarem suas próprias experiências". Na I/O, participam 3.000 programadores que trabalham com o sistema do Google.

Também foram confirmadas as parcerias com Sony (responsável pelo aparelho televisivo), Intel (processador Atom) e Logitech (o chamado box do sistema de TV-internet), conforme rumores que circulavam há meses.

"Para usuários, não importa de onde o conteúdo venha. Eles querem apenas que seja rápido e conveniente", disse o gerente de produto do Google, Rishi Chandra.

A tela inicial apresentada pelo Google dispõe todo o conteúdo favorito do usuário, assim como aplicativos --com parcerias da Amazon e da NetFlix, segundo o executivo do Google.

Na conferência, houve demonstração de personalização de conteúdos na televisão, a partir do exemplo de que o filho de Chandra gosta da série infantil Sesame Street (Vila Sésamo, na versão norte-americana). Com o Google TV, ele pode centrar o que vai assistir nos personagens favoritos, por intermédio do site oficial do seriado.

Outra função simultânea apresentada pelo Google é voltada ao esporte: no exemplo, um jogo de basquete figura em uma tela secundária, enquanto o usuário navega pela tabela de resultados do Yahoo! no browser, em primeiro plano. "É apenas uma ferramenta simples", comentou Chandra.

No hardware, vêm embutidos conexão Wi-Fi, entrada para cabo existente (TV ou satélite) que é conectado à caixa de TV do Google via HDMI, unidade de processamento gráfico (para gráficos avançados de visualização na internet) e microprocessador para sinal digital (voltado para áudio).

O Google teve alguns problemas técnicos na demonstração do sistema no evento, e atribuiu isso ao sistema Bluetooth dos celulares ligados. Mesmo pedindo constantemente o desligamento dos aparelhos, o problema persistia.

"Vocês viram o potencial da computação em nuvem. Vocês viram a possibilidade de ir do servidor para o cliente --nesse caso, a televisão-- e vocês ainda podem programá-la, usando as poderosas ferramentas [de programação] que usamos todos os dias", disse Eric Schmidt, executivo-chefe do Google, que subiu ao palco no final da apresentação.

Fonte: http://www1.folha.uol.com.br/folha/informatica/ult124u738097.shtml

Cientistas americanos anunciam criação da primeira célula sintética


da BBC Brasil

Cientistas americanos dizem ter desenvolvido a primeira célula controlada por um genoma sintético.

Os especialistas do J. Craig Venter Institute, com sede nos Estados de Maryland e Califórnia, dizem esperar que a técnica possa criar bactérias programadas para resolver problemas ambientais e energéticos, entre outros fins.

O estudo será publicado nesta quinta na edição online da revista científica "Science". Para alguns especialistas, ele representa o início de uma nova era na biologia sintética e, possivelmente, na biotecnologia.

A equipe de pesquisadores, liderada por Craig Venter, já havia conseguido sintetizar quimicamente o genoma de uma bactéria. Eles também haviam feito um transplante de genoma de uma bactéria para outra.

Agora, os especialistas juntaram as duas técnicas para criar o que chamaram de "célula sintética", embora apenas o genoma da célula seja sintético - ou seja, a célula que recebe o genoma é uma célula natural, não sintetizada pelo homem.

"Esta é a primeira célula sintética já criada. Nós dizemos que ela é sintética porque foi obtida a partir de um cromossomo sintético, feito com quatro substâncias químicas em um sintetizador químico, seguindo informações de um computador", disse Venter.

"Isto se torna um instrumento poderoso para que possamos tentar determinar o que queremos que a biologia faça. Temos uma ampla gama de aplicações (em mente)", disse.

Os pesquisadores planejam, por exemplo, criar algas que absorvam dióxido de carbono e criem novos hidrocarbonetos. Eles também estão procurando formas de acelerar a fabricação de vacinas.

Outros possíveis usos da técnica seriam a criação de novas substâncias químicas, ingredientes para alimentos e métodos para limpeza de água, segundo Venter.

Estudo

No experimento, os pesquisadores sintetizaram o genoma da bactéria M. mycoides, adicionando a ele sequências de DNA como "marcas d'água" para que a bactéria pudesse ser distinguida das naturais (não sintéticas).

Como as máquinas sintetizadoras atuais só são capazes de juntar sequências relativamente curtas de letras de DNA de cada vez, os pesquisadores inseriram as sequências mais curtas em células de fermento. As enzimas de correção de DNA presentes no fermento juntaram as sequências.

Depois, as sequências de tamanho médio foram inseridas em bactérias E. coli, antes de serem transferidas de volta para o fermento.

Após três rodadas deste processo, os pesquisadores conseguiram produzir um genoma com mais de um milhão de pares de bases de comprimento.

Concluída essa fase, os cientistas implantaram o genoma sintético da bactéria M. mycoides em outro tipo de bactéria, a Myoplasma capricolum.

O novo genoma assumiu o controle das células receptoras.

Embora 14 genes tenham sido apagados ou alterados na bactéria transplantada, as células apresentaram a aparência de bactérias M. Mycoides normais e produziram apenas proteínas M. mycoides, segundo os autores do estudo.

Repercussão

Em entrevista à BBC, o especialista em biologia sintética Paul Freeman, codiretor do EPSRC Centre for Synthetic Biology do Imperial College, em Londres, disse que o estudo de Venter e sua equipe pode marcar o início de uma nova era na biotecnologia.

"Eles demonstraram que o DNA sintético pode assumir o controle e operar as funções da nova célula receptora em termos de replicação e crescimento", disse Freeman.

Freeman lembra que a célula receptora é uma célula natural, não sintética, mas "o que Venter e sua equipe mostraram é que, após o transplante e várias divisões celulares, a célula receptora assumiu algumas das características ou fenótipo do novo genoma nela inserido".

"É um avanço extraordinário, oferecendo uma prova de que, em teoria, é possível que genomas inteiros sejam sintetizados quimicamente, montados e implantados em células receptoras".

"Claro que precisamos ter cautela, já que não temos certeza de que essa abordagem funcionaria em genomas maiores e mais complexos".

"Ainda assim, este avanço representa um marco na nossa capacidade de criar células feitas pelo homem para fins estabelecidos pelo homem", concluiu Freeman.

O estudo de Venter e sua equipe foi financiado pela empresa Synthetic Genomics. Três dos autores e o J. Craig Venter Institute possuem ações da companhia.

O instituto fez pedidos de patente para algumas das técnicas descritas no estudo.

Fonte: http://www1.folha.uol.com.br/folha/bbc/ult272u738110.shtml

Cachorro leva nas bolas. Literalmente

Olho só o que acontece com o coitado do cachorro.

Também quem mandou mexer com quem ta quieto.

RedeTV! confirma exibição do programa Pânico em 3D



A RedeTV! confirmou nesta terça-feira, 18, que a transmissão do programa Pânico na TV do próximo domingo será feita em 3D, e ao vivo. A atração é, hoje, a maior audiência da emissora e tem atingido picos de 17 pontos no IBOPE.

Band e Globo já realizaram testes de transmissão em 3D na Formula Indy e no Carnaval, respectivamente. Mas o sinal era emitido de forma fechada para pontos específicos. Segundo comunicado no site da RedeTV, é a primeira vez que um canal de televisão aberta do mundo realizará a transmissão para toda a sua área de cobertura nesse novo formato. O texto também diz que os testes realizados internamente foram bem sucedidos.

O problema é que TVs em 3D ainda não estão disponíveis para venda no Brasil. Portanto, caso queira acompanhar a transmissão do programa, será necessário ir até uma das lojas que possuem os aparelhos em demonstração e entrar na fila dos óculos para assistir a um trechinho do programa e matar a sua curiosidade.

O programa transmitido em três dimensões vai ao ar no domingo, 23, a partir das 21h.

Fonte: http://olhardigital.uol.com.br/digital_news/noticia.php?id_conteudo=11867&/REDETV+CONFIRMA+PROGRAMA+PANICO+EM+3D




Doar, vender ou emprestar cadeira de rodas.

Bom dia!

Tem um rapaz na minha cidade, Alfenas/MG, que sofreu um AVC, ele não tem condições, inclusive ele era o único que trabalhava para sustentar sua casa.

Hoje ele está morando de favor e para piorar seu peso está acima dos 100kg.

Conseguimos a cadeira de banho, porém esta faltando à cadeira de rodas.

Caso conheça alguém que possa dor, vender ou emprestar favor enviar uma mensagem via Twitter ou pelo e-mail acccio.am@gmail.com.

Obrigado!

São Paulo ganha primeira loja com tudo grátis


Imagine uma loja em que você pega o produto que quiser experimentar e pode levar para sua casa. Até aí não há nada de diferente das lojas comuns. O detalhe é que você não paga um centavo por isso. Bem-vindo à loja grátis, uma modalidade de comércio que tem como moeda de troca a sua opinião sobre produtos novos, que ainda não chegaram ao mercado.

O conceito, surgido no Japão e já espalhado por Austrália e Espanha, chega nesta semana a São Paulo. A primeira casa do tipo no país é o Clube Amostra Grátis, na Vila Madalena (zona oeste), que abre as portas ao público nesta terça-feira (11).

O local é como uma loja comum, com produtos dos mais variados, de desodorantes e bolachas até roupas e eletrônicos. O consumidor tem o direito de pegar o que quiser – somente os eletrônicos e produtos mais sofisticados não saem da loja. Depois de um tempo de uso, ele tem que entrar no site do clube e dar sua opinião sobre o produto.

Luiz Gaeta, sócio Clube Amostra Grátis, diz que, apesar do nome da loja, não há “amostras grátis”, mas coisas em tamanho natural para o consumidor. Isto é, você não vai encontrar xampus e refrigerantes em tamanho reduzido, mas com a embalagem na qual eles podem ir às lojas.

- Apesar do nome, 100% dos produtos são feitos em tamanho natural. Essa tendência serve para aproximar o cliente das novidades, até que ele possa experimentar e passar a consumir. Com isso, as empresas podem focar mais o mercado.

Em junho, chega uma concorrente com o mesmo objetivo. Trata-se da Sample Central, uma franquia da Sample Lab, de Tóquio. João Pedro, sócio e um dos diretores da empresa, diz que a ideia principal de uma “loja grátis” é fazer com que o consumidor aproveite a experiência de provar alguma coisa que ele escolheu.

- O “sample” é aquele que você recebe um produto de graça, mas que você não escolheu. Aqui temos a ideia de você experimentar produtos de uma gama grande baseado em uma experiência real. O que vem depois é o marketing boca a boca.

Propaganda de teste

Pedro explica que essa mistura de teste de produtos com o marketing boca a boca é conhecido como “tryvertising” (mistura das palavras inglesas “try”, teste, e “advertising”, propaganda).

- É um contato direto do cliente com o produto por meio da experimentação e não apenas por uma mensagem publicitária. A experiência que se tem é muito mais marcante na memória do consumidor, o que aumenta consideravelmente as chances de compra e uma eventual fidelização à marca.

- Funcionamos como um complemento. Não somos uma pesquisa qualitativa ou quantitativa de produtos. Ao contrário, eu trago uma decisão final para a empresa de lançar ou não essa marca.

Pelo movimento das lojas, parece que as empresas se interessaram pelo conceito. Gaeta diz que o Clube Amostra Grátis já tem mais de 8.000 consumidores cadastrados e deve exibir em suas prateleiras em torno de 90 marcas.

- Fechamos com marcas em praticamente todas as linhas que vamos atuar. A gente tem aqui até camarins para teste de produtos [de maquiagem e beleza e de roupas].

Ele explica que a loja cobra um aluguel das empresas pelo espaço nas gôndolas, em troca, pode fornecer a opinião dos clientes a fim de refinar a imagem daquele material junto ao mercado. O clube diz que já fechou contrato com empresas como Telefônica, Nextel, Motorola, Neutrox e Nestlé, entre outros.

A Sample Central, que chega em 29 de junho, já conta com mais de 5.000 cadastrados em menos de um mês de divulgação. Pedro espera ter mais de 40 mil consumidores até o fim do ano, embora não tenha revelado o nome de cerca de 150 marcas que podem mostrar as caras por lá.

Cartão fidelidade

Cada ida à loja funciona mais ou menos como uma ida ao cinema. Em vez de você comprar o ingresso, escolhe um horário disponível pelo site. Com o cartão em mãos, basta aparecer no local para pegar seus produtos. Claro que há limites – cada uma das empresas dá direito a até cinco coisas por cliente.

Para participar, as lojas cobram um tipo de anuidade – R$ 15 da Sample Central e R$ 50 do Clube Amostra Grátis. O consumidor tem que se cadastrar nos sites das empresas e recebe, em sua primeira visita, um cartão-fidelidade que guarda pontos a cada produto testado e a cada opinião fornecida.

As empresas afirmam que esses pontos podem ser revertidos em mais produtos que você pode levar da loja. Pedro, da Sample Central, diz que este é um método de ter o retorno da opinião dos consumidores.

- Quanto mais você participa, indica pessoas, responde os questionários, passa a poder levar mais coisas. No ano, você pode concorrer até a uma TV e um notebook.

Gaeta defende que essa novidade de marketing deve marcar tendência daqui pra frente e mudar o rumo de como consumimos as coisas.

- Hoje podemos falar com certeza que esse modelo de negócios veio pra ficar. Principalmente porque temos uma tendência de grandes marcas de receber isso.



Fonte: R7 - http://noticias.r7.com/economia/noticias/sao-paulo-ganha-primeira-loja-com-tudo-gratis-20100510.html

PROCURA-SE - Procuradora Aposentada.

Ajude a encontrar a Procuradora Aposentada.



Solução arquivos .docx

Caso tenham problemas em abrir arquivos .docx nas versões de Office mais antigas, a própria Microsoft lançou uma solução.

Basta acessar o link http://www.microsoft.com/downloads/details.aspx?familyid=941B3470-3AE9-4AEE-8F43-C6BB74CD1466&displaylang=pt-BR e fazer o download e instalar.

Caso queiram existem alguns sites que fazem a conversão on-line.

Não testei nenhum.

http://www.zamzar.com/
http://www.docx2doc.com/

@acacioam
Related Posts with Thumbnails
 
Web Analytics